Alegrão

  • calendário

    Novembro 2006
    S T Q Q S S D
    « Out   Dez »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930  
  • Entradas Mais Populares

  • Categorias

  • arquivo

Gastronomia francesa: Steak haché

Posted by alegrão em Novembro 7, 2006

steak hachéNeste caso, os franceses foram buscar o termo steak ao inglês. Trata-se de um bife de carne de vaca picada, mas a consistência é um pouco diferente da dos nossos conhecidos hambúrgueres. Posteriormente, fiquei a saber que, para além da consistência, o steak haché continha muito menos gordura. Esta foi a minha refeição de eleição por ser rápida, muito saborosa e leve, assim ficava apto a comer uma doce sobremesa… Para o bife não se sentir sozinho no prato, o arroz ou a massa (com frômage rapé) faziam companhia. Fora do prato, acompanhava sempre um bom vinho da zona de Bordéus ou de Côtes du Rhône.

Cellier des dauphins

Em Portugal não tenho problemas com a escolha do vinho, mas num supermercado francês, com tanto vinho à escolha, tinha que arranjar um critério. Para escolher o primeiro vinho que bebi, segui a seguinte lógica:

1º Perguntar as zonas demarcadas (daí saber de Bordéus e Côtes du Rhône);
2º Ler muito bem (e tentar perceber) a parte de trás das garrafas;
3º Escolher “Cellier des Dauphins” porque gosto muito de golfinhos (Dauphins)

É de conhecedor… Por aqui se percebe o que eu entendi ao ler a parte de trás das garrafas… Mas a escolha foi muito bem feita porque este foi o vinho que mais gostei de beber em França. Agora só falta ver se se vende em Portugal.

Anúncios

13 Respostas to “Gastronomia francesa: Steak haché”

  1. siri said

    Ai que chique (A)

  2. aramis said

    Pronto. Agora descambou de vez!!! Em pleno super mercado a ler os labels das garrafas. Bela literatura. Que recomendas? Não te esqueças de tomar a tua medicação.eheheheheheheheheheh
    Um abração.

  3. mfc said

    A boa textura de um hamburger está em que a carne não deve ser demasiado picada.
    Tem que se sentir… tem que se poder “meter o dente” e não deglutir uma pasta!

  4. wind said

    uauuu, que saboroso, alegrão, até me abriste o apetite 🙂 beijos

  5. alegrão said

    siri: C’est vrait! 😎 Tenho estado a substituir as fotos que estavam no blogspot por outras maiores. Espero assim contribuir para uma melhor visão, a tua e a de todos.

    aramis: É uma das coisas que faço quando pesquiso vinhos que não conheço. Recomendo: Dom Freitas 2002 Tinto, para leitura e degustação. 🙂

    Mfc: Concordo, por falar em textura, já experimentaste o vinho que falei acima? 😉

    Wind: Àquela hora, foste logo almoçar… 😀

    Beijinhos e abraços

  6. mfc said

    Vou provar!!
    Sou um tolinho por maduros tintos…bons!!

  7. aramis said

    Dom Freitas…hum…esse não era aquele ministro dos negócios estrangeiros? Ups…acho que me confundi. Agora a sério, tenho alguma pena quando oiço apreciadores de vinho falarem deste. Para mim sabe tudo igual, não gosto de álcool. Acho uma grande qualidade saber apreciar vinhos sem emborcar uma botelha inteira. Mas sobre isto conto-te uma história: estive numas caves de vinho na França e tive a oportunidade de saborear “uma bebida”. Só te digo que o copo acabou dentro de um vaso qualquer, junto com a bebida. Quando cheguei cá fora vi que tinha estado nas caves da Cooperativa vinícola de D. Perignon (acho que falta um h). O mais engraçado disto tudo Alegrão, é que sempre foi um dos meus sonhos beber D. Perignon na França. Só mesmo o Aramis…

  8. gitas said

    Já lá tens o “Daniel” 😉 bbeijos

  9. aramis said

    Bom fim de semana, Alegrão. Por mim, vou passar estes dias a estudar Direito Processual Civil…devo ter cozido a fralda de alguém…
    Um abração

  10. jacky said

    andas a cozinhar fraldas aramis? temperadas ou sem sal?

  11. Aramis said

    Alegrão…olha a Jacky…hum..amuei…

  12. aramis said

    Alguem sabe onde se meteu o Sr. Alegrão?
    Provavelmente algum mal estar…com tanto pitéu…eheheheheheheheh. Já não estou amuado. E porquê?…porque não estudei…eheheheheh…i´m a bad boy…
    Um abraço ao desaparecido.

  13. alegrão said

    Jacky: Muito bem stôra! Beijinho

    Aramis: É, é um mal estar com excesso de trabalho, infelizmente. Mas já escrevi sobre mais uns pitéus. Mais vale perder umas horas agora a estudar que perder um ano inteiro… Desculpa Aramis, mas era assim que eu pensava quando tinha mesmo que estudar. 🙂 Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: